EM FOCO





CIRRUS VISION JET É PREMIADO

ABRIL 2018
Por Chad Trautvetter

Cirrus Aircraft SF50 Vision Jet, photographed on March 27, 2017 from Wolfe Air Cessna O-337.

A Cirrus Aircraft foi apontada pela NAA – National Aeronautic Association para receber o Troféu “Robert J. Collier” pelo seu jato monomotor SF50 Vision.

O Troféu Collier é concedido anualmente para aquele que atingir a maior conquista em aeronáutica ou astronáutica nos Estados Unidos com referência a avanços em performance, eficiência e segurança de veículos aéreos ou aeroespaciais, cujo valor foi efetivamente demonstrado durante o ano anterior à premiação.

Outros candidatos ao Troféu Collier 2017, incluíram projetos como a sonda interplanetária “Cassini” da NASA, o caça F35 das Forças Armadas Conjuntas, Aurora Flight Sciences, Sistema Autônomo de Carga Aérea Utilitária do Corpo de Fuzileiros Navais, o 737 Max da Boeing , o Projeto Perlam , o UAV da Vanilla Aircraft e também o Zee Aero´s eVTOLs.

O Troféu Collier será formalmente entregue à Cirrus Aircraft numa solenidade no próximo dia 14 de junho.

Toda a equipe da Cirrus Aircraft está orgulhosa do seu trabalho e diante de tal premiação sente reforçado seu compromisso com a segurança de voo e atendimento aos seus clientes com as tecnologias mais avançadas.



CIRRUS G6 PRONTOS PARA DECOLAR

A Geração 6 da Cirrus Aircraft pronta pra decolar em direção ao Aerofest em Recife.

WhatsApp Image 2018-03-15 at 07.51.57 WhatsApp Image 2018-03-15 at 07.51.46




APROVAÇÃO DO SIMULADOR DO VISION JET

Jan/2018

Foto Simulador

Durante a semana de 15 de Janeiro, membros da equipe de treinamento da Cirrus Aircraft, incluindo Rob Haig, diretor executivo de treinamentos, viajaram para Montreal, Canada para completar o recebimento do simulador de voo do SF50. Foi verificado no processo de teste, todos os aspectos do simulador, fazendo com que cada detalhe seja similar ao da aeronave no mais próximo possível.

Dois instrutores e especialistas em SF50 testaram o dispositivo completando cada tarefa no curso de classificação de tipo, incluindo o que normalmente é exigido durante o check prático. A equipe notou discrepâncias e trabalhou com a CAE nas correções propostas em tempo real. Em vários casos, as discrepâncias foram resolvidas na hora ou durante a noite para revisão no dia seguinte.

Uma vez instalado o simulador no novo centro de treinamento em Knoxville, a Cirrus realizará outro teste de aceitação, validando o simulador no ambiente instalado. Depois disso, o FAA procederá com a certificação e todo treinamento dos pilotos poderá ser completado no simulador.



BANNER_SITES


LANÇAMENTO 2018 – CIRRUS SR22 WIND

Imagem Cirrus WIND

Dez/2017

Numa composição criativa entre a Plane Aviation e a Cirrus Aircraft, anunciamos a chegada para 2018 do CIRRUS WIND.

Essa versão específica e exclusiva para o nosso país pode vir revestindo o SR22 e o SR22T.

O modelo WIND recebeu um design exclusivo em seu exterior com faixas sobre fundo branco e seu interior com assentos reclináveis em couro que terá três opções de cores.

O WIND G6 virá equipado com os aviônicos Garmin Perspective Plus que possui um processador 10 vezes mais rápido que a versão anterior. Detector de mau tempo, de outras aeronaves e de proximidade do terreno, além das cartas de voo visual e por instrumento estão a bordo do WIND.
O WIND terá 3 anos de garantia e um ano de subscrição do programa Garmin Pilot.

A iluminação externa será a “Spectra” do renomado fabricante “Wheellen”.

Para o conforto dos 5 ocupantes, ar condicionado e caixa de áudio “Bluetooth” permitindo que cada um possa ouvir música independentemente, além do programa “Flight Stream” que permite a interação com tablet e celular.

As janelas do WIND possuem proteção “UV” e no console entre os ocupantes a disponibilidade de 4 tomadas USB e uma de 12 volts.

O WIND poderá vir equipado com 5 fones Bose A-20, considerados os mais eficientes e confortáveis “headsets” do mercado.

O piloto do Cirrus WIND terá direito ao “Curso de Transição Cirrus” ministrado na própria aeronave a cargo do Centro de Treinamento Autorizado Cirrus no Brasil.

A Cirrus Aircraft não descansa em seu propósito de valorizar seus clientes com produtos modernos e seguros.

 

 



ESCOLA DE PILOTOS DA EMIRATES TEM JATO BRASILEIRO E AEROPORTO EXCLUSIVO

Blog Todos a Bordo / UOL
Jato da Embraer será utilizado na formação de novos pilotos (Divulgação)

Jato da Embraer será utilizado na formação de novos pilotos (Divulgação)

A companhia aérea Emirates, dos Emirados Árabes Unidos, inaugurou nesta semana sua escola de formação de novos pilotos, chamada Emirates Flight Training Academy, que pretende ser a mais avançada do mundo. para preparar os futuros pilotos, a empresa utilizará aviões monomotores Cirrus SR22 e a nova versão do jato executivo Phenom 100 EV, da brasileira Embraer, uma evolução do Phenom 100E

O jato executivo da Embraer é o primeiro da categoria a contar com painéis com telas sensíveis ao toque. Segundo a fabricante brasileira, o novo sistema “oferece ao pilotos mais recursos e substitui uma variedade de interruptores e botões tradicionais por telas de toque maiores e centralizadas”. O avião também recebeu um motor atualizado, que melhora o desempenho na decolagem em altas temperaturas.

Além dos aviões de ultima geração, a escola de aviação da Emirates terá modernos simuladores de voo  equipamentos digitais nas salas de aula. A companhia recebeu um suporte da Boeing para criação do currículo acadêmico.

Avião é da nova versão do jato executivo da Embraer (Divulgação)

Avião é da nova versão do jato executivo da Embraer (Divulgação)

A estrutura foi construída em uma área de 164 mil metros quadrados (equivalente a 23 campos de futebol), que fica em um aeroporto privado da companhia, em Dubai. o espaço irá abrigar 36 salas de aula, simuladores de voo, hangares para os 27 aviões da frota (22 Cirrus SR22 e cinco Embraer Phenom 100EV), refeitórios e alojamento individual para os estudantes.

O aeroporto te pista de 1.800 metros, maior que a do Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com torre de controle própria e equipamentos de auxílio à navegação aérea.

Os Cursos poderão ser concluídos entre 21 meses e 42 meses, com 1.100 horas de aulas teóricas e 315 horas de treinamento de voo, incluindo os voos em simuladores.

Após as primeiras aulas teóricas, os alunos iniciam os voos no monomotor Cirrus SR22. Deposi de aprender os conceitos básicos de pilotagem, pulam direto para o jato da Embraer. Normalmente, os alunos começam com um avião monomotor e depois fazem mais algumas horas em bimotores com motor a pistão e hélice, que são mais lentos, menos complexos para voar e tem custo operacional mais baixo.

Avião Cirrus SR22 utilizado nas primeiras horas de voo de treinamento (Divulgação)

Avião Cirrus SR22 utilizado nas primeiras horas de voo de treinamento (Divulgação)

O vice-presidente da escola da Emirates, comandante Abdulla al Hammadi, afirma que o avião brasileiro foi escolhido para facilitar a transição para os padrões de pilotagem de jatos comerciais. “Decidimos pelo jato porque a transição para um avião maior será mais fácil e mais suave. O Phenom 100EV é muito similar aos jatos comerciais, especialmente os comandos de voo”, afirma.

A Emirates Flight Training Academy atende cidadães dos Emirados Árabes Unidos e alunos estrangeiros. para se inscrever, é necessário ter pelo menos 17 anos, ter completado o ensino médio e obter, no mínimo, a nota de 510 no exame de inglês TOEFL.

Após a conclusão do curso, os cidadãos dos Emirados Árabes Unidos são contratados pela companhia aérea como copilotos. para os estudantes internacionais, não há essa garantia e eles precisam passar pelo processo seletivo para a contratação.

Escola de aviação da Emirates foi inaugurada nesta semana em Dubai (Divulgação)

Escola de aviação da Emirates foi inaugurada nesta semana em Dubai (Divulgação)

Em julho, a Emirates fez um evento para seleção de pilotos brasileiros para a frota de aviões Airbus A380 e Boeing 777. Os salários de pilotos na companhia aérea variam entre R$ 22 mil e R$ 51 mil.

A Emirates não revelou o custo para a formação de pilotos dentro da sua nova escola. A primeira turma internacional deve começar as aulas somente a partir do ano que vem. No Brasil, a formação básica de um piloto de avião pode variar entre R$ 90 mil e R$ 140 mil.

Avião foi montado na fábrica da Embraer nos Estados Unidos

O primeiro Phenom 100EV da Emirates Flight Training Academy foi entregue à companhia em 8 de novembro. O jatinho foi produzido na fábrica da Embraer na Cidade de melbourne, no Estado da Flórida (EUA). O avião da nova versão do Phenom 100EV é o oitavo a ser produzido no mundo.

A viagem de Melbourne até Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, durou oito dias, em um trajeto de 16 mil quilômetros que passou por 11 países. sob o comando de dois pilotos da Embraer, o avião saiu dos Estados Unidos e passou por Canadá, Groenlândia, Islândia, Escócia, Alemanha, Hungria, Grécia, Egito, Arábia Saudita, até chegar aos Emirados Árabes Unidos.

A Emirates Flight Training Academy tem mais quatro Phenom 100EV a receber. o avião é um dos jatos leves mais populares do mundo em função da facilidade operacional e baixos custos. Atualmente são mais de 350 aviões do modelo em operação em mais de 40 países.

Etihad também utiliza o Phenom 100 da Embraer, em sua escola de aviação (Divulgação)

Etihad também utiliza o Phenom 100 da Embraer, em sua escola de aviação (Divulgação)

Jatinho é usado por outras escolas

A escola de aviação da Emirates não é a unica que utiliza o jatinho para a formação de pilotos. Em junho do ano passado, a Etihad Flight College, também nos Emirados Árabes unidos, recebeu o seu primeiro avião do modelo para treinamento dos alunos. A escola opera com quatro aviões Phenom 100E, a versão anterior do modelo.

O jato também foi selecionado para realizar o treinamento dos pilotos das forças armadas do Reino Unido em aeronaves multimotoras. O governo britânico fechou contrato para a compra de cinco aviões. Além disso, a Embraer afirma que o jatinho é utilizado em escolas de voo e instruções nos Estados Unidos, Finlândia e Austrália

Matéria BLOG TODOS A BORDO em 18/11/2017



CIRRUS GERAÇÃO 6

Vídeo produzido pelo nosso amigo Ricardo Beccari.


Convite Cirrus Experience Campo de Marte


JATINHO MAIS BARATO DO MUNDO TEM SÓ UM MOTOR E PARAQUEDAS DE EMERGÊNCIA

Blog Todos a Bordo / UOL
Jatinho da Cirrus tem só um motor em cima da cabine de passageios

Jatinho da Cirrus tem só um motor em cima da cabine de passageios

O jatinho executivo mais barato do mundo, o Cirrus SF50 Vision Jet, virá ao Brasil pela primeira vez na próxima semana. Com preço de venda a partir de US$ 1,9 milhão (R$ 6 milhões), o modelo custa menos da metade do jato mais barato da Embraer, o Phenon 100, avaliado em US$ 4,5 milhões (R$ 14,2 milhões).

Além do preço mais baixo, o modelo também chama atenção pelas diversas inovações. O Cirrus SF50 Vision Jet é o único jato executivo monomotor do mundo e o único a contar com um sistema que aciona um paraquedas de emergência para o avião em caso de alguma falha do motor.

O jatinho estará no país entre os dias 6 e 8 de outubro para fazer demonstrações a clientes do avião no Hotel Portobello Resort, em Mangaratiba (RJ). Antes mesmo de voar no país, o modelo já tem feito sucesso entre o público brasileiro.

Segundo a Plane Aviation, representante da Cirrus no Brasil, o Vision Jet já tem 600 encomendas em todo o mundo, sendo que o Brasil representa 10% das vendas. A expectativa da empresa é de que os primeiros aviões sejam entregues no país a partir do próximo ano.

A Cirrus, no entanto ainda aguarda a certificação do modelo no Brasil pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil). Nos Estados Unidos, onde o modelo é fabricado, o Cirrus SF50 Vision Jet recebeu a certificação do FAA, autoridade norte-americana de aviação, no final do ano passado.

Monomotor e com paraquedas de emergência

O primeiro jato monomotor tem como foco principal os donos de avião que também são pilotos. “É um jato projetado para ser pilotado pelo proprietário, sem a necessidade de um piloto profissional em tempo integral”, afirma a empresa. Nos Estados Unidos, o avião já foi certificado para ter apenas um piloto a bordo.

Paraquedas permite o pouso seguro em caso de falha no motor

Paraquedas permite o pouso seguro em caso de falha no motor

O único motor do avião está instalado em cima da cabine de passageiros. Por conta disso, o jato ganhou uma cauda em V, o que deixa seu design mais curioso. em caso de falha do motor e sem um local adequado para o pouso, o piloto pode acionar o sistema de emergência que abre um paraquedas para a avião.

É um esquema para o avião, e não para os passageiros. Ou seja, o paraquedas segura a aeronave, fazendo com que ela pouse mais lentamente numa situação de emergência.

Esse sistema está presente em todos os aviões fabricados pela Cirrus. Os modelos SR 20 e SR 22 também são monomotores, mas utilizam um motor a pistão com hélice na frente do avião. Segundo a Cirrus, o sistema de paraquedas de emergência já salvou mais de 100 vidas.

O SF50 Vision Jet voa a 550 km/h, com autonomia para alcançar até 1.800 km de distância, a uma altitude máxima  de 8.500 metros em relação ao nível do mar. O avião tem 9,4 metros de comprimento e 11,7 metros de envergadura (distância entre as pontas das asas) e 3,2 metros de altura.

Na área interna, o jatinho pode ser configurado para transportar até sete pessoas, sendo cinco adultos e duas crianças. São dois assentos na cabine de comando e os demais na área de passageiros. Todas as poltronas são revestidas em couro e contam com entradas USB e para fones de ouvido.

Na cabine de piloto, todos os equipamento são digitais. O piloto pode acessar todas as informações do voo e os parâmetros de funcionamento do avião em telas sensíveis ao toque. No lugar do manche tradicional, a Cirrus optou pelo sidestick (semelhante ao joystick de videogame). É o mesmo padrão utilizado nos mais modernos jatos executivos da Embraer ou nos grandes aviões da Airbus.

Depois da primeira passagem pelo Brasil, a Plane Aviation pretende manter um exemplar do Cirrus SF50 Vision Jet de forma permanente no país a partir de dezembro deste ano para servir de demonstração a potenciais clientes.

Matéria BLOG TODOS A BORDO em 01/10/2017

CENTRO DE TREINAMENTO DA EMIRATES RECEBE PRIMEIRA AERONAVE CIRRUS SR22 G6

Materia Cirrus

Autor: Vilso Ceroni
Matéria da Aviação e Mercado (www.aviacaoemercado.com.br)

Duas aeronaves Cirrus SR22 G6 realizaram voo entre Duluth e Dubai com 11 paradas em 10 países.

A Emirates Flight Training Academy, centro de treinamento inovador desenvolvido pela Emirates para atender à demanda global por pilotos, recebeu a entrega de suas duas primeiras aeronaves de treinamento Cirrus SR22 G6 em Dubai. São os primeiros de 22 monomotores a pistão Cirrus encomendados pelo centro para treinar futuros pilotos.

Ambas as aeronaves Cirrus SR22 G6, A6-CTA e A6-CTB, pousaram em Dubai após uma longa jornada transatlântica de 13 mil km. Dado o tamanho da aeronave e outros fatores restritivos como o tamanho do tanque de gasolina e autonomia de voo, a jornada do centro de produção da Cirrus nos EUA para Dubai teve que ser dividida em múltiplas partes.

Uma vez terminada a fabricação, ambas as aeronaves voaram de Duluth, no estado de Minessota, para Knoxville, no Tennessee – onde fica localizado o centro de entregas de aeronaves da Cirrus. Uma vez no centro de entregas, as aeronaves foram inspecionadas e testadas por equipes da Cirrus e da Emirates Flight Training Academy. Então, as duas aeronaves deram início a uma jornada transatlântica com 11 paradas em 10 países, voando uma média de 5 horas por dia.

Partindo de Knoxville, A6-CTA e A6-CTB pararam em Portsmouth, New Hampshire, nos EUA, seguindo para Sept Iles e Iqaluit no Canadá. De Iqaluit, ambas as aeronaves cruzaram o Atlântico parando primeiramente em Nuuk na Groenlândia, depois em Reykjavik na Islândia, completando a travessia em Wick na Escócia. Esses voos foram os trechos mais longos voados pelas aeronaves na jornada entre os EUA e Dubai.

Uma vez na Europa, ambas as aeronaves voaram da Escócia para Sywell em Northamptonshire, Inglaterra, depois Veneza, Creta, Aqaba, Bahrein, e, finalmente, Dubai. Todos os voos foram realizados à luz do dia. Assista ao vídeo 360° das duas aeronaves Cirrus pousando no Aeroporto Internacional de Dubai.

A Cirrus SR22 G6 será a espinha dorsal da frota de treinamento da Emirates Flight Training Academy. A aeronave conta com fuselagem moderna, dois displays de voo grandes de 12’’, um teclado controlador para sistema de gerenciamento de voo, indicador integrado de motor e sistema de alerta de tripulação. Além disso, possui autonomia de até 1.207 milhas náuticas (1.943 km) em velocidade de 183 nós (340 km/h) TAS True Air Speed.

Além das 22 aeronaves Cirrus SR22 G6, a Emirates Flight Training Academy também encomendou cinco aeronaves bimotor Embraer Phenom 100EV, tornando-se o primeiro centro de treinamento do mundo a utilizar a plataforma em treinamento.

A Emirates Flight Training Academy, localizada próximo ao aeroporto Dubai World Central (DWC), em Dubai South, foi projetada para ser uma das mais avançadas estruturas de treinamento de voo do mundo. Programada para inauguração em novembro de 2017, as instalações ocuparão uma área de 200 campos de futebol e também terão salas de aula em solo, simuladores, uma frota nova e moderna, uma pista de 1,8 mil metros quadrados, uma torre independente de controle de tráfego aéreo e centro de manutenção, além de acomodação e estrutura de recreação para os cadetes.

 


  • face
  • Acesse nossos sites

    CIRRUSAIRCRAFT PLANE
  • Sugestões CIRRUS

  • Imagens do Último Evento

    DSC01262 DSC01264 DSC01281 IMG-20160921-WA0018 IMG-20160921-WA0023 WhatsApp-Image-2016-09-27-at-18.00.56
  • CIRRUS NEWS BRASIL