INFORMATIVOS CIRRUS

LUFTHANSA AVIATION TRAINING ADQUIRI 25 CIRRUS SR20

A Lufthansa Aviation Training comprou 25 Cirrus SR20 para serem usados na sua base que fica no Arizona. Todo ano, aproximadamente 350 pilotos são treinados na escola, a maioria deles se torna piloto no Grupo Lufthansa. Além disso, as Forças Armadas da Alemanha, e outras companhias aéreas como KLM e All Nippon Airways (ANA) também enviam seus pilotos para Phoenix para treinamento. A entrega das  novas aeronaves para treinamento começa em outubro. Todas as novas aeronaves já devem estar no Arizona até fevereiro de 2018.

SR20 Lufthansa


COM US$ 1,96 MILHÃO, O CIRRUS VISION É O JATO PRIVADO MAIS ACESSÍVEL DO MUNDO

Está poderia ser a maneira de nos trasportarmos no futuro
(Revista Forbes – Jun / 2017)

“Com o Vision Jet, você pode voar mais distante, mais rápido, mais alto, levando mais pessoas e carga. É disso que se trata.” É assim que Dale Klapmeier, co-fundador e diretor executivo da fabricante de aeronaves Cirrus Aircraft baseada em Duluth, Minnesota, descreve o novo Vision Jet.
Por US $ 1,96 milhão, o Vision Jet foi projetado para propriedade privada. É, hoje, o jato privado mais acessível no mercado e é cerca de metade do preço do concorrente mais próximo. A aeronave, que levou uma década no processo construtivo, recentemente recebeu certificação da FAA, e a Cirrus está aumentando a produção e as entregas. Sem surpresa, há uma grande demanda por ela.

Aqui está um olhar fotográfico mais próximo do Vision Jet.

Forbes1

O Vision Jet é o primeiro jato privado com apenas um único motor, e também é navegável por um único piloto, que ajuda a manter a produção e os custos operacionais baixos. O motor Williams International produz 1.800 libras de empuxo, permitindo que o avião voe cerca de 1.200 milhas náuticas (2.200Km), aproximadamente a distância de Nova York a Dallas.

O Vision Jet pode cruzar a 550 kmh, o que levará passageiros de Nova York para Miami em cerca de 3 horas. Tem uma altitude de operação máxima de 28,000 pés e decola com pouco mais de 600mts de pista.

Forbes2

No interior, há espaço para até cinco adultos e duas crianças. Existem portas de carregamento USB para cada assento, um sistema de entretenimento em vôo e iluminação de conveniencia adicional.

Forbes3

O cockpit possui um pára-brisa panorâmico para visibilidade máxima do piloto e monitores manipulados por toque dos dedos.

Forbes4

A Cirrus já aceitou 600 pedidos do Vision Jet, que representa mais de US $ 1 bilhão em receita. Eles vão produzir e entregar os jatos ao longo dos próximos anos.

Forbes5

Além de seus outros avanços tecnológicos, o Vision Jet também está equipado com o sistema de pára-quedas exclusivo da Cirrus, especialmente concebido para emergências no ar. Em seu outro modelo de aeronave, a Cirrus diz que o sistema de pára-quedas salvou mais de 100 vidas.

Forbes6

À medida que o custo da propriedade do jato privado despenca, e os voos da classe executiva também se tornam mais baratos, mais pessoas do que nunca estão migrando da classe econômica em favor de uma experiência de viagem mais confortável. O Cirrus Vision Jet é, certamente, um líder a este respeito, mas devemos esperar ver ainda mais pequenos e super-light jets no mercado nos próximos cinco a dez anos.
Com mais de US $ 1 bilhão em receita já garantida para o Cirrus Vision, não há dúvida de que a demanda por tal aeronave está certamente aqui. Claramente, à medida que a tecnologia continua a tornar o mundo menor, dificilmente podemos conter nosso desejo de ver mais disso.

Revista FORBES
www.forbes.com


feliz-natal


TREINAMENTO DOS PILOTOS DO VISION

Nov/ 2016

No final de outubro, a Cirrus Aircraft anunciou a certificação do Vision Jet e o início das entregas para Dezembro.
Para entregar uma nova aeronave é necessário o treinamento do piloto e para isso, desde o ano passado, a Cirrus vem trabalhando intensamente com o Departamento de Padronização de Voo do FAA com o objetivo de desenvolver um programa revolucionário de treinamento dos futuros pilotos do Vision.

sf50-carbon-page-01-2-1920x732

O FAA quer ter total certeza de que o programa de treinamento seja eficaz e cubra completamente todos os tópicos necessários para operações seguras e eficazes em todas as condições de voo. Essa também é uma fase onde todos os materiais de ensino são revisados e afinados.
Desde o início deste mês, quatro pilotos/checadores do FAA estão sendo treinados de acordo com o curso desenvolvido pela Cirrus que é uma combinação de aulas em sala, familiarização com os equipamentos eletrônicos instalados, treinamento em cabine e voos no próprio Vision. O primeiro avião produzido em série pela Cirrus Aircraft é que está sendo utilizado para essa finalidade.
O comentário destes experientes pilotos tem sido muito positivo, demonstrando confiança na aeronave e no programa de treinamento.
Estes serão os quatro primeiros pilotos/checadores do FAA e esse fato concluirá a preparação das primeiras entregas do Vision. Assim, os primeiros clientes já estão sendo agendados para iniciar o treinamento no início de Dezembro, quando então receberão suas aeronaves.
Para voar o Cirrus Vision será necessário pelo menos a licença de piloto privado com habilitação para o voo por instrumentos e logicamente completar o curso na fábrica satisfatoriamente além de ser aprovado no voo de check do FAA e futuramente da ANAC.

Assim que tivermos mais novidade informaremos.


VOAMOS O VISION

1

Prezado Amigo,

Por conta da última Conferência Internacional de Vendas promovida pela Cirrus Aircraft nos Estados Unidos agora em janeiro, onde tivemos o privilégio de ser selecionado para um voo no Vision, levantamos uma série de informações sobre a aeronave e o atual estágio do projeto.

Primeiramente queremos endereçar o fato da Cirrus Aircraft ter atrasado a certificação e o início das entregas para meados deste ano. Como todos sabem, não é nada fácil tirar um avião da prancheta e fazê-lo chegar onde já se chegou. Oito anos atrás existiam três concorrentes com proposta semelhante e hoje a Cirrus segue sozinha no páreo. Isso já identifica o empenho, a capacitação e a determinação da empresa.

A razão mais crucial para este adiamento foi a qualidade do produto e a segurança de voo. A Cirrus optou em não acelerar o processo por questões de mercado e sim adiar pela certeza de entregar um produto à altura das mais de 6.000 aeronaves já entregues.

Neste semestre a conclusão dos ensaios de pressurização e outros sistemas deverão ser concluídos e o FAA emitirá o tão almejado certificado de homologação. Consequentemente a aeronave será certificada pela ANAC com a expectativa de termos o primeiro Vision no Brasil no limiar de 2017, o número de série 026.

As impressões do voo com duração de 01:00 hora que realizamos no denominado Vision C2, aeronave de teste, sem sua configuração interna, sem ar condicionado e pressurização, não poderia ter sido melhor e ter causado tão boa impressão.

Partindo do que conhecemos dos modelos 20 e 22, ao sentar-se no assento da esquerda do Vision a primeira impressão é a altura da cabine em relação ao solo e a ótima visibilidade frontal e lateral.

O procedimento de partida é totalmente automatizado e após a leitura do check list a aeronave está pronta para a decolagem. O taxi deixa claro que a massa do Vision é bastante distinta da série SR.

Alinhado para decolagem com a manete à plena potência, a aceleração até a velocidade de rotação de 90 kts, acontece rapidamente e para um piloto de Cirrus 22 a ausência do torque da hélice torna-se uma satisfação. Após a decolagem a outra novidade é o comando do trem de pouso. Subida a 160 kts tendo os comandos a efetividade esperada e já conhecida do Cirrus.

Com o nivelamento a velocidade cresce rapidamente, as curvas são fáceis e com a mesma tendência de estabilidade característica do SR20/22. A desaceleração do cruzeiro é feita com a redução total da potência, baixando o trem de pouso (210 kts) e os flaps (190 kts). Isso faz com que a aeronave atinja a velocidade indicada de 90 kts num instante. Transição rápida e suave.

Com relação ao estol (67 kts) existem vários níveis de proteção começando pelos avisos sonoros, visuais, passando pelo incremento de pressão no comando do profundor e chegando ao chamado stick-pusher que impede totalmente o estol da aeronave.

O piloto automático possui Yaw Damper de ação automática, o que faz que a aeronave tenha excelente estabilidade direcional.

Durante a aproximação para o pouso a 90 kts a aeronave mostrou-se estável com o cruzamento da cabeceira a 85 kts. Com o trem de pouso “trailling link” qualquer pouso é um bom pouso.

O prazer de voar a aeronave fez com que o voo de uma hora parecesse ter transcorrido em apenas 10 minutos.

2

Os aviônicos instalados foram desenvolvidos pela Garmin International especificamente para o SF50 e é chamado GARMIN PERSPECTIVE TOUCH. Tem a mesma filosofia de uso dos aviônicos que utilizamos hoje com grande vantagem do compartilhamento de telas (PFD e MFD) e a facilidade de operação a partir das três telas digitais auxiliares.

Alguns números importantes:

5

3

Com relação ao custo operacional a notícia é muito positiva, quando comparado a outros jatos leves, o Vision apresenta o menor número na categoria, US$ 662,00 por hora voada.

Este custo foi levantado pela empresa de consultoria Conklin & de Decker que tem grande credibilidade no mercado aeronáutico. Esta informação está disponível nos endereços abaixo:

http://www.aopa.org/News-and-Video/All-News/2015/November/16/Hourly-operating-costs-of-45-jets-compared 

https://www.conklindd.com/CDALibrary/ACCostSummary.aspx 

A partir da primeira entrega, nos 12 meses subsequentes, 50 “position holders” se tornarão efetivos proprietários/operadores do Vision. Daí pra frente a fábrica pretende entregar à partir de 130 aeronaves por ano.

No momento a recomendação da Cirrus para os proprietários e pilotos que desejam voar a máquina é que iniciem seu treinamento e familiarização no Cirrus SR22T. Este modelo tem os aviônicos Garmin semelhantes ao Perspective Touch que equipará o Vision e voa nos mesmos níveis e condições onde o jato fará seus voos.

Os pilotos do Vision serão treinados no novo centro de atendimento ao cliente em fase de construção em Knoxville – TN, fazendo uso de um simulador de nível “D” similar aos jatos da aviação comercial. Cada cliente do Vision terá o treinamento de um piloto. O positivo disso é que um piloto que voe competentemente um SR22 em condições de voo por instrumento terá uma transição tranquila para o SF50 Vision. A qualificação mínima para o treinamento é ter carteira de piloto privado IFR. O Vision será voado por um só piloto na categoria “Tipo” que quer dizer que o piloto deve ser aprovado num voo de check do FAA/ANAC.

4

Faça um voo no SF50 Vision clicando abaixo:
https://drive.google.com/file/d/0B4AbLJXzj6GmVjZwWWlWX2hhZUk/view?pref=2&pli=1

Visite o Stand da Cirrus Aircraft durante a Sun & Fun 2016 em Lakeland – FL de 05 a 10 de Abril, no pátio “Warbirds” apresentando o mais novo “mock up” do Vision e o SR22T.

Mike Goulian, piloto da Red Bull Air Races, patrocinado pela Cirrus, também estará presente com sua aeronave. Nós estaremos lá esperando por vocês.

Continuamos à sua inteira disposição para qualquer outro esclarecimento.

Saudações,

Sérgio Beneditti
Cirrus Brasil


Informativo Cirrus #10


Informativo Cirrus #9


Informativo Cirrus #8


Informativo Cirrus #7


Informativo Cirrus #6


Informativo Cirrus #5


Informativo Cirrus #4


Informativo Cirrus #3


Informativo Cirrus #2


Informativo Cirrus #1


  • face
  • Acesse nossos sites

    CIRRUSAIRCRAFT PLANE
  • Sugestões CIRRUS

  • Imagens do Último Evento

    EVENT-RECAP-(4) IMG-20160921-WA0016 IMG-20160921-WA0020 WhatsApp-Image-2016-09-22-at-14.09.58 WhatsApp-Image-2016-09-23-at-15.36.57 WhatsApp-Image-2016-09-27-at-18.00.59
  • CIRRUS NEWS BRASIL